Histórias de viajantes: Ilhabela – o melhor presente é uma viagem!

 

Gente!! Quem não ama viajar??? Eu sou completamente apaixonada por viagens e meu namorado sabe muito bem disso. Por isso, ele me deu um dos melhores presentes da vida agora em junho. Meu aniversário e o dia dos namorados caem na mesma semana, então ele decidiu que uma viagem a dois seria uma ótima forma de comemorar essas datas tão especiais. E eu adorei, claro!!

 

Busca de destino

 

Começamos procurando por possíveis destinos na www.mevow.com.br. Nossa, ajudou demais! Estávamos completamente abertos quanto ao destino da viagem, nosso único critério era que fosse um lugar bem romântico! Como não tínhamos muito tempo pra organizar o passeio (extremamente ocupados com estudo e trabalho), o site nos poupou bastante tempo de pesquisa.

 

Quando fizemos a busca, encontramos passagens com preços excelentes para São Paulo e Belo Horizonte. As duas por menos de R$ 220, ida e volta, saindo de Vitória-ES. Ficamos com uma dúvida enorme principalmente quando olhamos o guia desses estados na Mevow. Ali, vimos que tínhamos a possibilidade de ir pra Ilhabela, caso decidíssemos pela passagem para São Paulo, ou podíamos viajar para a Serra do Cipó, se escolhêssemos a passagem para Belo Horizonte. Acabamos escolhendo a praia e decidimos por Ilhabela. Mas a Serra do Cipó ainda nos aguarda!!

 

 

Onde ficar e quando ir

 

Depois de escolher o destino e comprar a passagem, buscamos por acomodações. Ilhabela tem diversos hotéis e pousadas das mais variadas qualidades. Como tínhamos pouco tempo de viagem (de novo, extremamente ocupados com estudo e trabalho), não teríamos a oportunidade de fazer muitos passeios. Então decidimos ficar num lugar com ótima estrutura para aproveitar as dependências do hotel. Além disso, dessa forma poderíamos desfrutar mais da companhia um do outro.

 

Nossas buscas apontaram para um lugar maravilhoso chamado Barra do Piúva Porto Hotel (www.barradopiuva.com.br). Sério, era tudo o que precisávamos! Mais para frente explico um pouco melhor tudo o que o hotel tem a oferecer.

 

Agora, fica a dica: os hotéis da cidade são extremamente mais baratos fora de temporada! Se for fora de temporada e em dia de semana então, fica ainda mais em conta! Comparamos o valor que pagamos com uma diária em julho e a tarifa aumentaria mais de 25%.

 

Além disso, em junho há muito menos turistas na cidade (ótimo para quem não gosta de muvuca) e normalmente chove pouco, conforme esse post do Viaje na Viagem (busque por São Sebastião). Outra ótima opção de hospedagem em Ilhabela é o DPNY Garden Beach Hotel & Spa (www.dpny.com.br). Eles têm promoções absurdas para viagens fora de temporada.

 

 

Como chegar

 

Depois de escolher o destino e o hotel, partimos para nossa viagem! Pegamos o primeiro voo do dia para Congonhas, então chegamos bem cedo no aeroporto. De lá, fomos direto para a rodoviária do Tietê, onde pegamos um ônibus para Ilhabela. Na realidade, o ônibus não chega até Ilhabela, mas até a balsa que cruza o canal que separa São Sebastião do nosso destino. A viagem de ônibus dura em torno de 3h30. A travessia de balsa é gratuita para pedestres, normalmente não tem fila, e demora uns 20 minutinhos.

 

Uma boa alternativa é alugar um carro e fazer o trajeto dirigindo desde São Paulo, reduzindo o tempo para chegar no litoral. Além disso, um carro te dará bem mais flexibilidade para se deslocar na ilha, uma vez que não há Uber no local, apenas táxis (bem caros) e ônibus. Mas lembre-se de que de carro é preciso pagar uma taxa para atravessar de balsa e pode haver fila caso você não faça o agendamento antecipadamente. Para conferir o valor da taxa ou agendar sua travessia de carro, acesse essa página.

 

Barra do Piúva Porto Hotel

 

Falando um pouco mais do Barra do Piúva Porto Hotel, onde nos hospedamos, achamos ele maravilhoso! Possui excelente estrutura, é aconchegante e o atendimento é de extrema qualidade. Nosso quarto era lindo, limpo e super agradável. Tínhamos, inclusive, uma varanda com vista belíssima para o mar.

 

E o café da manhã? Muito gostoso! Tinham opções para todos os gostos. Salada de frutas, ovos, bolos… E os pães eram artesanais, feitos todos no próprio hotel. Nos sentimos em casa, ainda mais pelo fato de termos sido uns dos únicos hóspedes no período (baixa temporada, uhull!!!).

 

O hotel fica numa espécie de montanha que termina no mar. Todo o projeto arquitetônico é completamente integrado à paisagem: são 4 patamares principais incrustados na escarpa, em diferentes níveis de altura. Tudo isso de frente para a praia e privilegiando a exuberante vista para o canal que divide Ilhabela de São Sebastião. A charmosa Ilha das Cabras se destaca nesse cenário. Quer saber, imagens falam mais que palavras:

 

 

O hotel termina num píer que segue mar adentro. Ali, é possível solicitar caiaque para dar uma volta pelo canal, bem como material de mergulho (snorkel e pés de pato) para explorar aquela região que é considerada um santuário marinho (principalmente no entorno da Ilha das Cabras).

 

Tanto o caiaque quanto o material de mergulho são oferecidos pelo hotel, sem necessidade de pagar nenhuma taxa adicional para utilizá-los. Se você quiser aproveitar o mar, a área do píer é a mais indicada. Você pode deitar em uma das espreguiçadeiras ali dispostas, enquanto curte as ondas batendo bem pertinho.

 

Entretanto, contudo, todavia, a parte da piscina também merece destaque. Ela fica mais elevada que o píer e, por isso, possui uma vista exuberante (na realidade, quase todos os pontos do hotel têm uma vista linda! Já deu pra perceber, né?). Além da piscina deliciosa, contam com uma jacuzzi aquecida que relaxou músculos que eu nem sabia que tinha. E o verbo mais adequado para essa área é, realmente, “relaxar”. Toda sua estrutura é perfeita para descansar, curtir o sol e esquecer dos problemas da vida.

 

Ali estão espalhadas diversas espreguiçadeiras onde é possível deitar para apreciar o balanço do mar lá embaixo, a beleza do canal, as formas de São Sebastião… Uma maravilha!! Ainda na área da piscina há um bar no qual se pode pedir diversos drinks e porções. Sol, mar, piscina, comida, bebida… Melhor impossível!!

 

 

Ilhabela: 1º dia

 

Maaaaaas, quando chegamos, não havia sol. O céu ficou nublado durante o primeiro dia inteiro, garoando de tempos em tempos. E quem disse que isso tirou nossa alegria e espírito de aventura?? Não, não, não, não, não!! Partiu explorar a cidade e aproveitar da melhor forma possível! E não é que valeu a pena?! Foi super legal!

 

Chegamos em Ilhabela por volta do meio dia, então deixamos nossas coisas no hotel e buscamos algum lugar pra comer. Encontramos várias dicas de restaurante e do que fazer na cidade no blog Me leva de leve (melevadeleve.com). Assim, fomos ao centro histórico da cidade para almoçar no restaurante Manjericão, indicado por eles. Gostamos bastante do espaço: o aproveitamento da área externa integra o restaurante ao paisagismo do local, combinando lindamente com a decoração. A comida também era bem gostosa.

 

Quando saímos do restaurante, demos uma volta na Vila, como é chamado o centro histórico. Apesar de pequena, a região é muito bonita! Ali há prédios centenários, diversas lojas, restaurantes, pizzarias, sorveterias… É onde tudo se concentra, por isso é o principal point (que brega) de vida noturna da cidade.

 

Os principais destaques para nós foram o píer, onde desembarcam os turistas que chegam de cruzeiro, e a Igreja Matriz. Sentamos na Cafeteria Ponto das Letras, também indicada pelo Me leva de leve. Adoramos o lugar! Ele fica dentro de uma livraria e é super charmoso, contando com diversas opções de cafés, doces e bolos deliciosos.

 

No final da tarde voltamos para o hotel, onde aproveitamos o frio de dentro da jacuzzi aquecida. Melhor impossível! Como compensação por não podermos utilizar a sauna, que estava em reforma, o hotel nos ofereceu drinks de cortesia. Acabamos jantando por lá mesmo e fomos descansar para o próximo dia.

 

 

Ilhabela: 2º dia

 

Na manhã seguinte, tomamos nosso café reforçado logo cedo para aproveitar ao máximo aquele lindo dia de sol! Solicitamos o caiaque ao hotel e fomos para a água. Olhar a praia de um outro ângulo, do mar para a costa, é incrível! Uma beleza estonteante! Demos uma volta pelo canal para aproveitar ainda mais daquele momento.

 

Quando voltamos ao hotel, pedimos snorkel e pés de pato para que pudéssemos mergulhar. O melhor ponto de mergulho da região é no entorno da Ilha das Cabras. Essa ilha fica em frente a uma praia bem próxima ao hotel, uns 5 minutos andando. E para lá fomos nós! Ao chegar, colocamos o equipamento e mergulhamos. Por conta da chuva do dia anterior e da maré, a visibilidade não estava perfeita, mas, ainda assim, foi possível ver uma variedade enorme de peixes. Lindo!

 

 

Acabamos almoçando bem tarde ali na praia mesmo e voltamos para o hotel. Queríamos descansar um pouco, afinal a primeira parte do dia havia sido bastante agitada com caiaque e mergulho. Então passamos o restante da tarde na piscina, apreciando o sol e aquela vista maravilhosa (não vou me cansar de falar da vista). Relaxamento puro!

 

Ganhamos mais drinks ainda por conta da reforma da sauna e só saímos quando começou a anoitecer. Mais tarde, fomos conhecer a Vila à noite. Por ser fora de temporada, não estava cheia e algumas lojas e restaurantes estavam fechados. Mas, mesmo assim, é realmente um lugar encantador! A igreja fica ainda mais bonita no período noturno. Após caminhar por ali, escolhemos o Bella Bar para jantar: caipirinhas e hambúrgueres muito bons!

 

 

Ilhabela: 3º dia

 

Por fim, chegou nosso dia final. Tomamos café sossegados e depois desfrutamos até o último minuto do sol e da tranquilidade oferecidos pela área da piscina. Ao meio dia fizemos nosso check out já sentindo saudades.

 

Como nosso ônibus saía de São Sebastião às 15:30, tínhamos tempo para almoçar e depois pegar a balsa sem problemas. No hotel, nos indicaram o restaurante Pimenta de Cheiro. Já fomos para lá com mala e tudo! A comida é simples e bem gostosa, mas o mais legal do restaurante é a sua localização na beira do mar. Que paisagem maravilhosa!

 

 

Acabamos de comer e nos despedimos de Ilhabela! Partiu balsa, ônibus, avião, casa… A certeza que fica é das recordações marcadas na memória, do prazer de se sentir revigorado, e da alegria de ter a relação ainda mais fortalecida! Seguramente, voltaremos!

 

Post escrito pela viajante Larissa Carvalho Caser

 

Please Login to Comment.